Dica de viagem – Trens

Para quem estiver programando sua viagem para a China segue o link do site que usamos para saber horários e locais  de trens disponíveis:

http://www.chinatrainguide.com

Alguns esclarecimentos para auxiliar:

G – Trem super rápido

D – Trem rápido

K – Trem veloz, mas antigo (não indico para turistas, a não ser que vc não ligue para a bagunça alheia nem com os banheiros fedidos)

As outras siglas não são úteis para turistas. Veja que também tem como você ver horário de partida e chegada. Chegue com antecedência nas estações, não arrisque pois, em geral, o trânsito das cidades é ruim e os trens são pontuais (tenha pelo menos 30 a 40 minutos de segurança. Como o fluxo de pessoas é muito grande, os trens são anunciados para que você possa descer à plataforma, com pelo menos 20 minutos de antecedência.

Esse é o bilhete mais comum (estão trocando por um azul com tarja magnética, mas as informações são iguais). O número do alto D134 é o trem que usei. Na segunda linha o nome da cidade de partida e a de chegada. Na linha debaixo a data: 2011 03 30 (aqui se usa primeiro o ano, depois o mês e por último o dia); o horário de partida – 08:03; o vagão 09; e o número da poltrona.  Os numerais de baixo se referem ao valor do bilhete: 226 yuans.

Só para ilustrar: a novíssima estação de trem de Xian. Ela e muitos outras espalhadas pelo país, foram construídas para atender a nova demanda gerada pelos trens bala. Acho que, infelizmente, nunca verei isso no Brasil.  Pra quem não sabe, em menos de três anos a China ligou as suas principais cidades com novas ferrovias para os trens bala e também como vocês  podem ver, novas estações.

Retrospectiva do final de semana – Parte 1

Compartilho com vocês um pouco da rotina das nossas viagens de trem pela China.  Como já contei aqui no blog fomos para Shanghai, mas antes passamos por Wuxi (uma noite apenas). Em cada foto, explico um pouquinho do nosso trajeto:

A estação ferroviária de Zhengzhou. Xinxiang, a cidade onde moro na China, é tão distante e desprovida de tanta coisa, que nem possui trem direto para Shanghai. Para isso, precisamos ir até a capital da província de Henan, Zhengzhou (1h e meia de carro) e pegar uma condução (seja avião ou trem).


Nao sei se dá pra ver direito, a chinesa que caminhava na estação de trem na minha frente levava uma sacola lotada de frutas, vasilhas de macarrão instantâneo, frango defumado – provavelmente o pé de galinha, pois eles amam; e muitas outras coisas que não deu pra ver direito. No interior da China é comum as pessoas levarem seus lanches para comer durante a viagem. E a nossa, que foi até Wuxi durou 5 horas! Wuxi fica a uns 800 km de Xinxiang e bem pertinho de Suzhou (cidade histórica, muito famosa).

Ficou um pouco tremido, mas dá pra ver a velocidade que estávamos: 301 km/h!

Os trens, em geral, sao muito confortáveis e limpos (exceto o banheiro, depois de algumas horas de viagem).  Sempre viajo de primeira classe pelo conforto das poltronas, vale a pena, já que são muitas horas de viagem. Pra quem tem curiosidade e pretende vir para a China, o preço das passagens, obviamente, depende do tipo de trem e da distância. Essa custou quase 400 Yuans, uns 90 reais.

Chegamos em Wuxi já era noite. Essa é a avenida do distrito industrial (que é imenso e bem servido de lojas, restaurantes, hotéis…).  Assim como toda cidade chinesa, muitas luzes de neon decoram as ruas e prédios.

A estação de trem de Wuxi. Novíssima, construída para atender a nova demanda dos trens rápidos. Achei muito bem feita, enorme, cheia de acessos, escadas rolantes, estacionamento, etc. Bem fácil de encontrar tudo.

Como sempre céu cinza e pouca umidade no ar. Acima,uma das salas de espera.

Os chineses se alimentam muito bem, pra todo lugar que você olhar vai achar uma barraquinha de frutas. Essa estava dentro da estação, com pêssegos DELICIOSOS que são vendidos em abundância no verão. Pra mim é a melhor fruta que o país produz, muito melhor do que o nosso pêssego. Mas é a única fruta melhor, porque acho as frutas deles um pouco “sem graca”.

E pra quem nunca viu, aqui vai uma foto do modelo da roupinha de bebês e criançinhas mais usada em toda a China. Gostaram? No verão até deve ser bom, porque bate um “ventinho” rsrsrs, no entanto, no inverno…. Deve ser horrível! Eu há anos olho para as bundinhas roxas dos bebês e sinto tanta dó deles, com a pele exposta no frio…

OBS.: A internet nesses dias está péssima. Fiquei dois dias para conseguir anexar as fotos desse post. Por isso demorei tanto para falar do fim de semana. Desculpem! Amanhã conto o resto da viagem e por onde passeamos em Shanghai. Acompanhem!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.